segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Marionete de tampinhas Pet

As marionetes ou fantoches são bonecos que representam pessoas ou animais que são manipulados por meio de cordéis por pessoas ocultas atrás de um palco em miniatura.
Abaixo, uma boa sugestão para os educadores  levarem para seus alunos, por se tratar de um material barato, e em sua maioria reciclado ajudando assim na preservação do meio ambiente transformando o “lixo” em fantoches de brinquedos.- 1 Bola de isopor de 50 mm;
- 3 barbantes de 50 cm;
- 2 barbantes de 60 cm;
- 10 tampinhas pet com 1 furo no meio
- 18 tampinhas pet com 2 furos no meio
- 1 tampinha pet com 2 furos no meio e 2 nas laterais
- 1 Palito de sorvete
- 2 palitos de dente
Outros materiais para criação do fantoche podem também ser usados, use a criatividade para criar os cabelos, roupas etc.
 Veja o vídeo by Artes "de um tudo"



Lembrei do cachorrinho que fiz na oficina que a profª Rosélia ministrou p/ nós, acho que foi numa reunião de TDC. Usamos esses materiais, de diferente usamos arame e 1 embalagem de shampoo.
Esse brinquedo é tão resistente, que até hoje as crianças brincam com ele. (o cachorrinho já deve ter quase 5 anos!)

Tico, o marionete da Simone

Vocês conhecem o Tico?

Pois é, ele é criação da profª  Simone Regina. 
As crianças que já o conheceram, gostaram muito dele.

Ela quer um nome composto para o marionete dela,
o que você sugere?

Tico  .........

sábado, 28 de agosto de 2010

Curso de extensão na USP

A quem interessar, repasso esse e-mail
"Olá pessoal!
Segue abaixo informação sobre um curso de extensão na USP, intitulado: Mário, infância e arte (sobre o Mário de Andrade- educador), o mesmo teve abertura na última quarta-feira, mas soube que ainda há algumas vagas, caso alguém tenha interesse, enviar e-mail para educaieb@usp.br, os encontros serão das 19:00 às 22:00, na escola de aplicação da USP ou no IEB, para obter certificado ter no mínimo 75% de presença.
Abraços e bom fim de semana, Roberta."

SIMPLICIDADE... é o que precisamos trazer para dentro das escolas!

Parece tarefa fácil, mas não é! O mundo a que nossas crianças e jovens têm acesso oferece poucas oportunidades de contato com o simples. Mas como a escola pode ajudar?

Qual a diferença entre brinquedos estruturados e não-estruturados?

"Brinquedos estruturados são baseados em características de mídias, que só podem ser usados de uma maneira e que requerem o mínimo de esforço das crianças. Eles limitam as habilidades das crianças de interagir com o brinquedo, de imprimir suas características pessoais nele, de usar o brinquedo como forma de se expressar e de conquistar uma sensação de domínio sobre seu mundo.

Com brinquedos não-estruturados, os “valores da brincadeira” estão muito mais na criança. Desta forma, a criança precisa confiar em seus próprios recursos para conduzir a brincadeira. Blocos de madeira são um exemplo de um brinquedo não-estruturado."
Susan Linn
http://criancaeconsumo.org.br/wp-content/uploads/2014/02/Crian%C3%A7a-e-Consumo-Entrevistas-Vol-5.pdf
Pg. 43

Brinquedos adequados para cada idade

Sempre tenha o cuidado em observar se o brinquedo tem o selo do INMETRO e se é apropriado para a idade. Nunca adquiria brinquedos que tenham partes destacáveis (como olhos de bichinhos de pelúcia) ou ainda com parte pontiagudas e pequenas (uma dica é: sempre compre brinquedos que tenham peças maiores do que o pulso da criança). Cordinhas para puxar brinquedos também não são recomendadas.

Veja as etapas pelas quais os bebês passam e o brinquedo ideal para cada faixa etária:

O brinquedo certo para cada idade - de 0 a 3 anos

Texto de Fabiana Farias da Revista Nova Escola/ agosto de 2007
Bem elucidativo,vale a pena ler.
Clique no link: https://docs.google.com/Doc?docid=0AQ4QsIOf_aFYZHdtYzJoal80OGZzdjd3bmZm&hl=en
2ª parte do texto: https://docs.google.com/Doc?docid=0AQ4QsIOf_aFYZHdtYzJoal80NWZkcnJxa2Zq&hl=en
3ª parte do texto:https://docs.google.com/Doc?docid=0AQ4QsIOf_aFYZHdtYzJoal80Mmc4bjJ6eGdu&hl=en
4º parte do texto: https://docs.google.com/Doc?docid=0AQ4QsIOf_aFYZHdtYzJoal8zOGdkN3FwZGRi&hl=en

Dica: 5º fórum internacional de Educação região metropolitana de Campinas UNICAMP

A quem interesar, clique no link: http://www.ibsa.org.br/forum.php

Cardápios Cemei e Emei

CEASA CAMPINAS - PROGRAMA DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR
CARDÁPIO CEMEI (04 à 12 Meses) (B)- 1ª SEMANA – SETEMBRO/ 2010 Obs. 06 e 07/09 Feriado

DESJEJUM
MAMADEIRA (fórmula infantil) DE 4ª A 6ª feira

COLAÇÃO SUCO NATURAL
Mamão 4ª feira Maçã 5ªfeira 6ª feira Laranja lima com beterraba

ALMOÇO
PAPINHA SALGADA * Atenção: para os bebês com até 6 meses, as papinhas salgadas deverão ser exclusivamente de legumes e carne (não oferecer arroz e macarrão)
Sopa de carne em cubos,feijão, abobóra, chuchu e macarrão 4ª feira
Sopa de macarrão, músculo,cenoura e couve 5º feira
Sopa de feijão, frango, batata,cenoura e vagem 6ª feira

sábado, 21 de agosto de 2010

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

OMO lança premiação nacional para escolas que incentivam o brincar.

17/08/2010 - 11h37min

OMO lança nacionalmente a 3ª edição de seu programa de reconhecimento de escolas públicas e privadas que incentivam e estimulam o brincar e a aprendizagem pela experiência. Neste ano, a premiação Pelo Direito de Ser Criança será nacional e inclui critérios ligados a atividades que inserem no dia a dia das crianças vivências de sustentabilidade e contato com a natureza.
 
Com a expansão do programa para todo o território nacional e a expectativa de aumentar em 260% o número de inscrições em relação a 2009 - ano no qual o projeto foi destinado às instituições de São Paulo e contou com cerca de 1.750 inscrições -  algumas novidade s foram incorporadas.

Primeiro, a criação de categorias específicas para as escolas de educação infantil e/ou ensino fundamental de nível I, respectivamente, Selo Aqui se Brinca e Selo Aqui Se Aprende pela Experiência.

Segundo, a mudança nos pilares avaliados pelo Programa, com a incorporação do tema sociedade no pilar “direito de experimentar o cuidado com o planeta” e a inclusão do novo pilar “direito de vivenciar a cultura local”. Tais mudanças visaram valorizar iniciativas adotadas pelas escolas quanto às práticas sustentáveis e socialmente responsáveis, bem como a cultura local de seus alunos e da região onde estão inseridos. Dessa maneira, o critério de avaliação passará, em 2010, por cinco pilares conceituais:

·Direito de aprender através de brinquedos não estruturados - valoriza o tempo e o espaço do brincar na escola, a criança como sujeito desse b rincar e a utilização de materiais de baixo custo, simples e essenciais.

·Direito de viver o mundo através da experiência - valoriza a experiência individual e subjetiva, bem como a criança como sujeito de seu aprendizado.


·Direito de estar em contato com a natureza - valoriza o contato dos alunos com a natureza e seus elementos.


·Direito de experimentar o cuidado com o planeta e com a sociedade - valoriza a escola que adote práticas sustentáveis e socialmente responsáveis gerando posturas reflexivas entre os alunos.


·Direito de vivenciar a cultura local - valoriza a escola que reconheça a cultura local de seus alunos e da região onde está inserida, destacando seus aspectos comunitários, festivos e de participação comunitária e familiar dentro da realidade e espaços escolares.


Para tornar a avaliação nacional mais criteriosa, os pilares serão avaliados por uma comissão de especialistas composta por representantes de todo o país.

“O programa considera o brincar e o aprendizado pela experiência como a linguagem m&aacut e;xima da criança e valoriza o lúdico em todas as suas formas de expressão, seja nas brincadeiras – brinquedos e jogos, na música, nas artes plásticas, no teatro, na dança, no contato com a natureza e em outras manifestações culturais, reconhecendo a criança como sujeito de seu aprendizado”, explica Regina Camargo, gerente de marketing de OMO. “Nosso objetivo é promover o debate e dar visibilidade às escolas que fazem um excelente trabalho nessa área. As boas experiências inspiram e promovem mudanças.”, esclarece Regina.

Para Claudia Siqueira, educadora do Instituto Sidarta, instituição educacional modelo, parceiro de OMO neste projeto, “uma escola que brinca desenvolve soluções criativas e eficazes para transpor obstáculos de: espaços físicos, falta de verba para obtenção de materiais, sobrecarga de projetos e conteúdos pedagógicos e pouco tempo para atividades livres e espontâneas das crianças”.

COMO PARTICIPAR
O Programa Pelo Direito de Ser Criança é destinado aos profissionais de educação das escolas da rede pública e privada de todo o Brasil, que atuam com crianças de escolas de Educação Infantil e/ou do ciclo I do Ensino Fundamental nível I.

Para participar, as escolas podem se inscrever no site     www.pelodireitodesercrianca.com.br
de 13 de agosto a 01 de outubro. O edital e o regulamento da premiação estão disponíveis no endereço eletrônico. Não há cobrança de taxa de inscrição.

PREMIAÇÃO

As três escolas de cada categoria – Selo Aqui Se Brinca e Selo Aqui se Aprende pela Experiência –, que apresentarem as melhores práticas do brincar, re ceberão respectivamente o prêmio “Melhores Práticas do Brincar” e “Melhores Práticas do Aprendizado pela Experiência”. Já as quinze demais colocadas receberão o prêmio de “Boas Práticas do Brincar” e “Boas Práticas do Aprendizado pela Experiência”. No total,serão oferecidos 36 prêmios, 18 por categoria, elaborados especialmente para potencializar o brincar e o aprendizado pela experiênci a.

As três primeiras escolas de cada categoria com as melhores práticas serão contempladas com parques modulares, feitos com materiais sustentáveis e com a observação de todas as normas de segurança, que buscam potencializar a interação e autonomia das crianças. E cada uma delas poderá indicar uma segunda escola para receber um prêmio idêntico ao seu. Esta escolha deverá contemplar critérios de espaço, potencial, necessidade, número de atendimento, proporcionalidade e alinhamento com os pilares avaliad os no programa. Já as demais 15 escolas de cada categoria – da 4o. a 18o. colocação – serão premiadas com uma gangorra de mola, produzida com madeira certificada,

O anúncio das escolas premiadas será realizado durante um evento de premiação na cidade de São Paulo, como nos anos anteriores.

HISTÓRIA DO PROGRAMA

OMO estuda a importância do brincar para o desenvolvim ento infantil desde 2001. Em uma das pesquisas realizadas por OMO ao longo destes anos, “A descoberta do Brincar”, foi identificado que a escola é o primeiro lugar onde as crianças mais brincam socialmente. Tal descoberta deu origem ao Programa Pelo Direito de Ser Criança, implementado como projeto piloto no Estado de São Paulo em 2008 e 2009 com o nome Selo Aqui se Brinca, tendo o objetivo de ampliar a valorizar o espaço do brincar e do aprender pela experiência nas escolas.

Nesses dois anos, o programa gerou mais de 2.200 inscrições no Estado de São Paulo, sendo 477 escolas inscritas de 93 cidades do estado em 2008 e aproximadamente 1.750 escolas de 305 cidades do estado em 2009. Devido à grande repercussão entre os profissionais de educação, pais e professores, e ao sucesso da iniciativa, em 2010, o programa foi ampliado para todo o Brasil.

OMO E O DESENVOLVIMENTO INFANTIL

OMO é uma marca que tem como compromisso social a aprendizagem e o desenvolvimento infantil. Em iniciativas inéditas, tem realizado estudos e discussões sobre o aprendizado pelo brincar com o objetivo de estimular o aprendizado pela experi ência e sua relação com o desenvolvimento infantil e a educação de qualidade. Desde 2001, todas as ações da marca estão alinhadas com sua missão global que é “despertar o potencial humano  por meio  do desenvolvimento infantil”. 


Inscrições estão abertas pelo site www.pelodireitodesercrianca.com.br

Texto extraído do site  www.cabecadecuia.com/noticias

domingo, 8 de agosto de 2010

Dica: Forum Mundial 2010 - Compostela

A quem interessar:

FME2010-COMPOSTELA

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O FÓRUM 2010

Aberto o período de inscrição para os eventos do Fórum 2010. Os e as participantes podem se registrar para todos os eventos (Fórum Mundial de Educação e três conferências académicas) ou para cada um deles separadamente. Há preços especiais para as pessoas no sul geopolítico, bem como de registos de 5 ou mais membros de uma organização, com um desconto de 30%. E O período de inscrição termina dia 1 de novembro de 2010.

> Para consultar os prazos e taxas clique http://www.foro2010.org/

> Para inscrições, clique http://www.foro2010.org/